terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Educando com amor e temor


Boa tarde Pessoal!
Hoje eu venho falar com vocês sobre um assunto muito polêmico...espero que os pais e mães de plantão não fiquem bravos comigo, mais é uma realidade que acontece nos dias atuais, a educação dos filhos de vocês e dos filhos que ainda virão. A bíblia é o melhor lugar para encontrarmos como devemos educar os nossos filhos e muito pais falham, falharão e virão a falhar por não ler a bíblia e buscar nela como deve proceder à educação dos pequeninos que deve começar logo cedo, assim que compreender o que os pais estão falando ou fazendo. Quando eu digo que os pais erram é porque eu vejo e presencio todos os dias como as crianças são educadas, algumas aos gritos outras aos xingamentos e palavras ofensivas, e não estou falando das mães que não são evangélicas e sim das evangélicas, onde muitas tratam os filhos como se eles fossem lixo, piores do que tratam os seus cachorrinhos, batendo neles e tentando fazê – lós ficarem quietos na hora do culto, sendo que esse tipo de atitude precisa ser ensinado em casa para por em pratica durante o culto.
A bíblia nos fala: "Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor. Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo" Colossenses 3:20 - . Os pais não estão mais se importando se os filhos irão ficar irados com algo que eles dizem e muito menos os filhos estão se importando com a opinião dos pais, isso acontece porque no momento em        que os pais deveriam educar os filhos com amor e com base na sagrada escritura de Deus estavam muito ocupados com sigo mesmo ou com os afazeres da casa que deixaram os seus filhos a mercê do tempo. Muitos pais perderam o respeito dos filhos por serem ignorantes e por não terem o menor temos de Deus, continuo falando de pais evangélicos que a educação dos filhos não está pautada na palavra de Deus, oremos para que deus ensine a essa geração como educar as suas criancinhas e não deixar o maligno as levar para o seu reino depois de grandes.




Nenhum comentário: