terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

ESTUDO SOBRE A SOLIDÃO


ESTUDO SOBRE A SOLIDÃO
Sl 68:6 Is 51:3 II Cor 2:14


I.    INTRODUÇÃO:

A solidão é uma experiência dolorosa que tem assolado ou atingido
pessoas de todas as idades, raças, camadas sociais e crenças, sendo já
considerada o grande mal deste século. A solidão é uma realidade. É um fato presente na vida de muitas pessoas(Salmo 25:16 Salmo 102:6-7 Deuteronômio 32:10.)

Vivendo em uma das maiores, e mais populosa cidade do mundo; ou
trabalhando num escritório rodeado de pessoas, ainda assim podemos sentir
profunda e esmagadora solidão. Ninguém está imune ao seu impacto
devastador.

Apesar dos avanços do século XXI, a solidão está tomando proporções preocupantes e não é exagero afirmar, que já estamos vivendo numa sociedade de pessoas solitárias. Lideres de Governo, altos executivos de bem sucedidas corporações, atletas, artistas, pessoas simples da comunidade, e até mesmo “Obreiros-Ministros do Evangelho, mesmo sendo portadores da mensagem libertadora do Evangelho de Cristo, não estão imunes, às muitas situações que podem provocar transtornos físicos, psicológicos, emocionais, sociais e mesmo de ordem ministerial capaz de fazer o obreiro mergulhar e conviver com o fantasma da solidão.

De acordo com pesquisa, no Brasil 9% dos lares e formado de pessoas
que moram sozinhas. O número assusta, pois representa mais de 20 milhões de brasileiros. Mais assustador ainda são as estatísticas em países do chamado primeiro mundo. Na Suécia 40% das pessoas moram sozinhas, na Dinamarca 236%, na Inglaterra 35%, na Alemanha 30%, na França 30%, nos Estados Unidos da América do Norte 26%. A sociedade individualista ocidental tem gerado mais e mais solitários. As estatísticas revelam que a maior causa do suicídio no mundo tem sido exatamente a solidão. Revista Veja (edição 1710, ano 34 nº 29, de julho de 2001).

A solidão muitas vezes elegida como meio de fuga de problemas
cotidianos, pode ser um sinal visível de uma situação limite na condução de
nosso ministério, necessitando portanto de atenção, cuidado, e às vezes até
mesmo de tratamento especializado.

Devemos também ter consciência que tentar esconder ou camuflar
nossos sentimentos e emoções, ou enclausurarmos numa ilha de conflitos
intermináveis que afeta a nossa perceptividade espiritual, é quase impossível, dado o caráter público das nossas atividades.

É bom lembrar que muitas vezes os problemas aparentemente difíceis
que vemos, nada mais são do que um montão de coisas fáceis vista de modo diferente. São apenas instrumentos aperfeiçoador das nossas habilidades.

II.DEFINIÇÃO DE SOLIDÃO:

1) DICIONÁRIO AURÉLIO
É o estado do que se encontra ou vive só;

2) WIKIPÉDIA: ENCICLOPÉDIA LIVRE
Solidão é o estado de quem se acha ou se sente desacompanhado ou só.
Ela é formada pela reclusão do individuo que não se adéqua à sociedade
e é expurgado; Solidão é um sentimento humano, complexo e psicológico;

3) OUTRAS DEFINIÇÕES
Solidão é caracterizada pela carência de comunicação real e verdadeira
dos nossos mais recôndidos sentimentos e inconfessáveis inquietações.
Nossas emoções são tão complexas e individuais, que às vezes não
conseguimos nem mesmo verbalizar o seu conteúdo;

Pedro J. Bondaczuk
A solidão é um sentimento bem forte que pode tornar-se muito
doloroso, pois provoca uma sensação de vazio, de isolamento, de estar
fora do convívio com outras pessoas.

Larissa Barreto da Mota Menssano
Solidão é a dramática vivência do sentir-se sozinho, sem vínculos, sem
conexão afetiva com outros. Enclausurado.

Antonio Máspoli de Araújo Gomes
Solidão não é simplesmente estar só, é sentir-se só;

Craig, 1980 Pag. 29
A solidão transformou-se em um dos maiores problemas da nossa época
e nenhuma iniciativa humana solucionará definitivamente o fantasma da
solidão;

4) SOLIDÃO NA FILOSOFIA
A filosofia conceitua a solidão em termos filogenéticos, incorporada à
existência humana, e como subproduto desta. Para a filosofia o grande desafio é transformar a solidão em aliada de nossa realização pessoal.
De acordo com a filosofia o ser humano nasce só, sua dor e prazer ele
os tem no recôndido do seu ser, e finalmente morre só.

5) SOLIDÃO NA SOCIOLOGIA
Em termos sociológicos solidão é o resultado da produção social do
individuo “Egocentrado” e “Individualista”, que ao firmar sua
individualidade, firma também a fragmentação do universo social e o
isolamento.

6) SOLIDÃO NA PSICANÁLISE
Para a psicanálise a solidão é considerado um mecanismo de defesa, e
encontra-se intimamente ligado às doenças mentais, isto é, aos sintomas
neuróticas e psicóticos. A explicação psicanalítica sobre a solidão desconhece a espiritualidade. Todos os comportamentos do ser humano são reduzidos e explicados com base no impulso sexual.

7) SOLIDÃO NA PSICOLOGIA SOCIAL
Solidão é uma reação emocional de insatisfação, decorrente da falta
e/ou deficiência de relacionamentos significativos a qual inclui algum tipo de isolamento. A solidão envolve os seguintes aspectos:

1- Falta de significado e objetivo de vida
Produz um sentimento de alheamento da pessoa em relação aos
demais seres humanos. Não existe aproximação psicológica ou
afetiva.

2- Reação emocional
É o sentimento da falta de interação de comunicação emocional
entre as demais pessoas. Sentimento psicológico de estar só.

3- Sentimento indesejável e desagradável
Às vezes sentimento de angústia, que produz um sofrimento a mais
na pessoa que está privado de relacionamentos significativos e
duradouros.

4- Deficiências nos relacionamentos
Deficiência em construir relacionamentos sociais e afetivos.
Precisamos nos relacionar bem com as demais pessoas. Somos
simplesmente incapazes de fazer tudo sozinho. Sempre precisamos
de alguém que nos oriente em determinado projeto e até mesmo em
nosso ministério, pois é uma atividade que implica aperfeiçoamento
de forma contínua.

8) SOLIDÃO NA TEOLOGIA BÍBLICA
Observando a teologia bíblica é possível verificar que as explicações da
filosofia, da sociologia, da psicanálise ou mesmo da psicologia social, não
são suficientes para explicar o fenômeno da solidão. É forçoso declarar com fundamentação na Teologia Bíblica que a solidão é um estado psicológico com profundas implicações espirituais.
O homem antes do pecado entrar no mundo e da queda, experimentava
a mais completa comunhão com o criador (Deus), com a natureza, com ele
mesmo e com o seu semelhante, no caso Eva, e desconhecia humanamente
falando o fenômeno solidão Gn cap. 3.
O pecado produziu tanto a morte espiritual do ser humano como uma
profunda modificação em sua consciência em relação a Deus, a natureza, a si mesmo e ao próximo.

CONSEQUÊNCIAS DO PECADO AO SER HUMANO
1- Morte espiritual;
2- A mente humana ficou abalada a ponto de experimentar a vergonha e o
medo Gn 3:8-10;
3- A inteligência emocional do homem foi também abalada, isto é ficou
prejudicada suas habilidades para o desenvolvimento de relações
intrapessoal e interpessoais Gn 3:10-15;
4- Perda de habilidades para desenvolver uma relação de intimidade e de
comunhão espiritual com Deus por si só.

III. CORRELAÇÃO ENTRE SOLIDÃO E ISOLAMENTO SOCIAL
SOLIDÃO

1- É um fenômeno ou estado psicológico com profundas implicações
espirituais podendo ocorrer em situação de isolamento social ou não;
2- Envolve um sentimento íntimo de vazio, que pode ser acompanhado de
desanimo, inquietação, ansiedade, sensação de isolamento e desejo intenso
de ser necessário e útil a alguém;
3- Envolve um sentimento de perda, e a vida passa a não ter significado ou
propósito;
4- É possível existir solidão estando acompanhado por uma outra pessoa ou
objeto, ou mesmo estando em meio a uma grande multidão. Esta é a pior
das solidões.

ISOLAMENTO SOCIAL

1- Refere-se aos aspectos físicos e geográficos da separação e significa
privação dos contatos sociais, que pode ser voluntário ou coercitivo
(imposto);
2- Enquanto a solidão é psicológica e espiritual, o isolamento social pode ser apenas de ordem física;
3- Isolamento social é estar só, solidão é sentir-se só.

III.           ALGUMAS CAUSAS DA SOLIDÃO

1- REJEIÇÃO
Quando somos traídos, esquecidos, abandonados ou rejeitados, é
possível sermos tomados por um sentimento de abatimento, e envolto em uma profunda solidão. Também é possível sermos tomados por uma sensação de baixo auto-estima muito grande, nos sentindo excluídos e indesejáveis, incapazes de sermos aceitos pelos familiares, amigos, companheiros de ministério e de irmãos de fé, sendo envolto por um sentimento de pessimismo que pode levar o ser humano a mergulhar em uma crise de solidão.
Exemplo: o moribundo do tanque de Betesda “Disse o paralítico: Senhor não tenho homem algum que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim”. Jo 5:7

2- OPOSIÇÃO
Quando nos sentimos atacados, ameaçados, intimidados, ridicularizados
ou criticados, há uma tendência para o recolhimento, para o isolamento e a
fuga. Tais atitudes contribui para o surgimento do fantasma da solidão.
Exemplo: Profeta Elias I Reis 19:2-5

3- SEPARAÇÃO
Fomos criados para estarmos juntos. Vivermos em comunidade e nos
interagirmos. Somos de natureza gregária Gn 2:18 Sl 133.
Separações em razão de convocações militares, carreira profissional ou
trabalho, doenças incuráveis e contagiosas, divórcios, separações tendo como causa a morte pode provocar a solidão.

4- TRANSIÇÕES NA VIDA
A vida envolve uma série de transições e revés, conquistas e fracassos.
Iniciando com o nascimento, depois vida estudantil, profissional, familiar,
social, espiritual, ministerial e o período da chamada terceira idade (velhice
acompanhada de aposentadoria).
O ciclo da vida humana necessariamente passa por constantes mudanças
e transições e o novo sempre causa medo e insegurança, quando não se esta
preparado para conviver com ele. A verdade é que todos os dias temos de
aprender e conviver com o novo.
O cristão verdadeiro e especialmente o Obreiro, precisa estar preparado
espiritual e psicologicamente, ter sabedoria e graça de Deus para compreender e saber absorver com equilíbrio e tranqüilidade as mudanças e transições que surgem no cotidiano da vida, não se deixando abalar ou ser arrastado pela solidão II Tm 4:5.

5- SENTIMENTO DE AUTO-COMISERAÇÃO
A pessoa que está debaixo da ação da solidão absorve em sentimento
egoísta e destrutivo que o faz ter pena de si mesmo. Torna-se prisioneiro no
seu próprio mundo. Para ele não vale a pena esforçar. Será inútil agir. É
melhor refugiar no seu infortúnio. Exemplo: Profeta Elias I Reis 19:9-10

IV.           OS MALES OU TORMENTOS DA SOLIDÃO

1- SOLIDÃO UM MAL QUE AFLINGE A ALMA
A solidão é um estado de alma, um vazio interior, uma insatisfação e
um tédio interminável. A simples presença de pessoas ao nosso lado não é
suficiente para eliminar o sentimento de solidão.
Davi nunca esteve só, sempre houve companheiros ao seu lado I
Crônicas 12:22. Entretanto Ele disse: “Olha para mim, e tem piedade de mim, porque estou solitário e aflito” Sl 25:16.
A cura da alma está na presença de Deus Sl 62:5 Sl 84:2 Sl 46:1.

2- A SOLIDÃO TRAZ TRISTEZA
A solidão traz a tristeza, fragiliza e desumaniza o ser humano. Cada vez
que a pessoa se frustra ou não consegue realizar os seus objetivos, é como se estivesse vendo morrer cada uma das possibilidades de concretização de seus anseios, projetos e ideais. Isto produz amargura e muita tristeza.

3- A SOLIDÃO TRAZ MEDO
Quando a pessoa esta mergulhada em uma crise de solidão, facilmente
é atacada pelo medo, pela insegurança e pela angústia. O medo produz
tormentoe muita “perturbaçãoI Jo 4:18 Jó 33:7.
No medo existe a atuação de espíritos malignos, porém, Deus não nos
deu o espírito de medo, mas de poder, de amor e de moderação. II Tm 1:7

4- SOLIDÃO UM MAL QUE AFETA A NOSSA AUTO-ESTIMA
A solidão desestabiliza psicologicamente e emocionalmente a pessoa e
contribui para deixá-la com a sua auto-estima abalada, vulnerável e sem
controle da situação. Isto aconteceu com o “profeta Eliasque buscou
refugiar-se no deserto, tendo a sua alto-estima afetada de tal maneira que
esperou a morte dormindo I Reis 19:4-5. A solidão abate o Espírito do homem Pv 18:14. O servo do Senhor, porém jamais ficará prostrado, pois o Senhor o levantará I Reis 19:5-7 Sl 37: 23-24.

5- SOLIDÃO UM MAL QUE AFETA NOSSA CONVIVÊNCIA
A solidão é um mal ou crise que ameaça o bem estar de uma pessoa e
interfere em sua rotina de vida Sl 102:4-6,11. Afeta o nosso viver Sl 38:6.
Aquele que vivencia a experiência da solidão tem mesmo dificuldade de
sentir-se participante ativo da Igreja, o corpo vivo de Cristo. O relacionamento com o próximo é percebido como distante. Os fatos acontecem à sua volta, no entanto jamais chegam atingir o seu coração. Podemos afirmar de forma segura e contundente: “O homem carece de Deus para enfrentar e superar as condições limitadas da sua existência e relacionamentos cotidiano.

VI. COMO ROMPER OS GRILHÕES DA SOLIDÃO
Esta é uma pergunta que não pode ser calada. A solidão é um tormento
que vem consumindo a vida de muita gente e até de Obreiros do Senhor nestes últimos dias Sl 25:16 Sl 107:4-7
Entretanto não podemos nos render diante desta situação, mas devemos
buscar na presença de Deus a cura desse tão grande mal Ex 33:14-15 Sl 9:9

1) RECONHEÇA A PRESENÇA DE DEUS
Deus está em todo lugar. Não existe lugar onde estejamos que Ele não
esteja também Sl 139 Is 49:15-16.
Ele prometeu: Nunca o deixarei, jamais o abandonarei Josué 1:5”. Abra os
olhos e reconheça a presença de Deus em qualquer lugar que você estiver.
Depois de recebermos Jesus em nosso coração temos a garantia da presença
do Senhor conosco. Is 44:21 “b”, Is 54:10, Jr 33:3, Rm 8:38-39, Heb 13:5 “b.
Embora amigos terrenos falhem, o Senhor nunca falha Sl 27:10, Pv 18:24, Is
66:13, II Tes 2:16-17. Deus faz que o solitário habite em família Sl 68:6.

2) CUIDE-SE MENTAL, ESPIRITUAL E SOCIALMENTE
Cuide de suas necessidades espirituais lendo e estudando a bíblia. Ela
proporciona orientação, instrução, encorajamento e esperança. II TM 3:16-17
Leia bons livros e revistas. Ore e passe tempo com pessoas que
compartilhem a mesma fé. Cuide de suas necessidades sociais, cultivando
boas amizades, seja generoso e paciente.

3) PERMITA O TRABALHAR DO ESPIRÍTO SANTO EM SEU CORAÇÃO
O Espírito Santo no coração do homem, restaura suas habilidades de
relacionamentos intrapessoal e interpessoal (relacionamentos com Deus, consigo
mesmo, e com o próximo Ef 5:18).
1. Ele é o nosso consolador Jo 14:16-17;
2. Ele nos ajuda em nossas fraquezas Rm 8:26-27;
3. Ele fortalece o nosso interior.

4) MINIMIZE O SOFRIMENTO
Não fique remoendo o sofrimento em sua mente, vezes e mais vezes.
Não se torne amargo nem rancoroso. Ninguém gosta de ficar perto de pessoas ressentidas. Não supervalorize os problemas, nem lhes dê demasiada importância, mas ore a respeito deles.

5) UTILIZE BEM O TEMPO
Use bem o seu tempo para cuidar de suas necessidades espirituais,
físicas e sociais. Resista a tentação de não fazer nada.

VII. AS EXPERIÊNCIAS DA SOLIDÃO

1- NA SOLIDÃO CONHECEMOS MELHOR A NÓS MESMOS
Na solidão o ser humano tem a possibilidade de descobrir e
compreender muito a cerca de si mesmo.
a) A nossa capacidade de superação é colocada à prova, de interagir e
de manter laços fraternos de sociabilidade;
b) Temos uma melhor compreensão de nossa estrutura e capacidade
física, emocional psicológica e espiritual;
c) Nos convencemos que todos os talentos e habilidades da pessoa
humana foram dados por Deus, com um objetivo ou missão
especifica, e devemos desenvolver e trabalhar estes valores e
talentos disponibilizados, conforme o propósito e a soberana vontade
do Senhor. Mateus 25:14-30;
d) Passamos a entender melhor que humanamente falando todas as
pessoas tem limitações e imperfeições, mas em Cristo somos mais
do que vencedores Romanos 8:37-39 Filipenses 4:13;
e) Fica evidenciado que nossas vidas e ministério estão guardados e
fundamentados em Deus e na sua palavra, e Ele é poderoso pra nos
fazer sobrepujar toda e qualquer situação, por mais difícil que ela
demonstre ser Efésios 4:11;
f) Firmamos convicção que a vida em todos os sentidos é constituída
de fases ou etapas, e que há um tempo determinado por Deus para
todas as coisas Eclesiastes 3: 1-8;
g) Somos levados a compreender que Deus tem um compromisso com
os seus servos........... Que estamos debaixo de promessas......... Que
devemos entregar nossas preocupações ao Senhor. Se não somos
capazes Ele é Salmo 46:1-10

2- A SOLIDÃO PODE SER UM MOMENTO PARA O EXERCÍCIO DA VIDA
DEVOCIONAL Mat 6:5-14
Um momento especialmente voltado para o oração, leitura e reflexão da
palavra de Deus, louvor etc.
A prática do exercício devocional leva ao crescimento espiritual e ao
amadurecimento da fé.
3- NA SOLIDÃO CONHECEMOS MELHOR AO SENHOR
a) Profeta Elias na solidão do deserto aprendeu a conhecer melhor a
voz do Senhor I Reis 19:13;
14
b) Patriarca Jó no seu sofrimento e terrível solidão conheceu a Deus,
sua justiça, retidão e misericórdia Jo 42:1-6.
c) Jacó ficou a sós no “Vau de Jaboque”, além de conhecer melhor a
Deus foi por Ele abençoado Gênesis 32:24-29;
d) Paulo no final do seu ministério experimentou o abandono e a
solidão e foi fortalecido pelo Senhor II Tm 4:9-11 II Tm 4:16-17;
e) O apostolo João a sós na ilha de Patmos recebeu a revelação do
apocalipse Ap 1:9-20;
f) Samuel quando se encontrava sozinho em seu quarto de dormir
ouviu a voz do Senhor I Samuel 3: 10;
g) Paulo depois da sua conversão foi estar a sós com Deus para
conhecer melhor ao Senhor e receber a revelação do evangelho a ser
anunciado aos gentios Gálatas 1:15-18;
Devemos atentar para os momentos a sós que o Senhor nos permite,
para estreitar nossa comunhão com Ele. Sl 63:1, Sl 63:5-7, Sl 73:25,26,28.
4- NA SOLIDÃO DEVEMOS SEGUIR O EXEMPLO DO SENHOR JESUS
a) O Senhor Jesus aproveitava os momentos de isolamento social para
falar com o pai em oração Lucas 5:16;
b) Aproveitava os momentos a sós para buscar forças espirituais para o
dia a dia de seu ministério;
c) Cada momento que temos a sós, deve ser aproveitado para a nossa
edificação espiritual Salmo 1:2 Filipense 4:8;
15
d) Jesus na solidão do Getsemane, do seu julgamento, condenação e
morte foi vitorioso e conquistou a nossa salvação. Isaias 53:3,4,6,12,
Mateus 26:56, Mateus 27:46, Salmo 22:1-2.
e) Devemos confiar no Senhor Jesus como nosso grande sumo
sacerdote perante Deus Hebreus 4:15-16.

CONCLUSÃO

Quanto mais aproxima o momento da vinda do Senhor Jesus para
arrebatar a sua Igreja, somos bombardeados de forma assustadora pelo
inimigo, e estamos vendo aumentar os problemas, as intempéries e as
adversidades que afligem a humanidade.
O aquecimento global tem a afetado de forma drástica a terra, e alterado
até mesmo os hábitos do homem. A água potável tornou-se preocupação,
devido a possibilidade iminente de sua escassez, e o solo já não produz
satisfatoriamente por força das constantes alterações climáticas. A violência
desenfreada e a pecaminosidade avalassadora da humanidade, faz com que as pessoas que não tem a presença de Cristo em suas vidas, vivam experiências sombrias de desesperança, tristezas e solidão.
Os nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do caminho, mas
na escolha da direção errada. Somos produto do nosso passado, mas não
somos escravo dele... Devemos ter a mesma atitude do profeta Habacuque:
Porque ainda que a figueira não floresce, nem haja fruto na vide; ainda que o produto da oliveira minta e os campos não produzam mantimentos, ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatas, e nos currais não haja gado. Todavia, eu me alegrarei no Senhor e exultarei no Deus da minha salvação. Habacuque 3:17-18.
Deus tem grandes promessas e bênçãos para as nossas vidas neste
mundo e na eternidade. Em Cristo somos mais do que vencedores Rm 8:37.



 Pr. João da Cruz Gomes Feiosa
Gurupi. TO Abril 2007